Sergio Ricardo do Amaral Gurgel

Sergio Ricardo do Amaral Gurgel

Advogado srag.jus.com.br

  • São Paulo, SP
  • 90413/RJ
  • (21) 99864-8824

Publicações

  • A república equilibrista

    18/10/2017 12:15 0

    A recente decisão da Primeira Turma do STF, no sentido de afastar um parlamentar sem a prévia autorização da casa legislativa a qual pertence, cumulada com a medida cautelar de recolhimento domiciliar, gerou a mais grave crise institucional da República.

  • A divina tragédia da traição premiada

    12/10/2017 23:07 0

    A traição jamais obteve tanto espaço nos noticiários quanto nos últimos anos. Contudo, esse ato humano execrável já não desperta mais tantas paixões, e, em alguns casos, chega a ser motivadora de reivindicação de prêmios.

  • A droga mais pesada do mundo.

    12/10/2017 23:00 0

    O único meio de livrar-se do processo de autoflagelação começa pelo reconhecimento de que a fonte de vida escolhida é a mesma que leva ao caminho da morte, como narram as lendas sobre os navegantes que prumavam as velas de acordo com o cântico das sereias

  • Incompetência absoluta

    06/10/2017 15:00 1

    O mesmo Estado que consegue contar quantas moedas o cidadão tem em seu bolso, até a presente data, não conseguiu esclarecer, por exemplo, o desaparecimento de duas vigas de 40 metros e 20 toneladas na Avenida Perimetral, situada no Rio de Janeiro.

  • Reforma sustentável

    07/09/2017 09:00Com Walter Ciglioni 2

    No Brasil, um jargão é criado a cada instante como meio de sintetizar ou escamotear o indecoroso jogo político que se impõe. Atualmente, os governantes fazem de outro termo do vernáculo sua nova vítima: REFORMA.

  • Os vinte anos do Código de Trânsito Brasileiro: devemos desejar "feliz aniversário"?

    04/09/2017 10:38 1

    Em setembro do corrente ano, o CTB completa 20 anos de vigência. Observando o aumento da indústria da multa, a falta de segurança e fiscalização na malha viária, o excesso de pedágios, dentre outros fatos tão graves quanto aqueles que outrora ensejaram sua elaboração, observa-se que o seu objetivo, enquanto norma, ainda não foi atingido, mesmo com as mudanças promovidas. Afinal, por que o legislador, até a presente data, ainda não atentou para esse fato e continua insistindo em utilizar o instrumento errado para fazer o que é certo?

  • O negócio do tráfico

    15/08/2017 10:52 1

    Infelizmente, o caráter coercitivo da lei não foi capaz de mudar a realidade social. Além disso, os governos pouco se preocupam em criar ou aperfeiçoar os estabelecimentos especializados que poderiam gerar algum resultado positivo.